fbpx
banner da 5ª edição da pesquisa Profissional de Comunicação

Perfil – Profissional Paraense de Comunicação – 5ª edição

Pesquisa realizada anualmente pela Yesbil com o propósito de traçar o raio x dos profissionais que fazem a comunicação no estado do Pará. O projeto surgiu em 2014 e revelou dados muito importantes para o planejamento de carreira e mercado dos profissionais locais.

Nas últimas edições a coleta foi realizada ao final de cada ano. Na 5ª edição (ano 2018) o questionário foi disponibilizado apenas no início deste ano ( 08 de janeiro a 24 de fevereiro de 2019 ), por isso estamos apresentando como edição 2018/2019.

Nesta quinta edição a pesquisa contou com a colaboração de 101 profissionais e estudantes de comunicação, marketing, design, fotografia e áreas afins, residentes no estado do Pará.

Confira a pesquisa:

slide

Informações importantes:

Perfil jovem e com formação elevada

Na categoria gênero tivemos 51% dos respondentes feminino e 49% masculino.

Na categoria raça 63% são negras (preta e parda) e 36% são brancas, além de 1% amarela.

54% dos respondentes têm idade entre 25 e 35 anos e mais da metade já iniciou ou concluiu uma pós-graduação.

Devemos lembrar dessas informações ao analisarmos os próximos slides.

Renda inferior a R$3.000,00 e sem garantias de benefícios

Metade dos respondentes é formada por Empregado(a) de carteira assinada ou servidor público em comunicação, marketing, design, fotografia e áreas afins.

58% recebem menos de 3.000,00 e a faixa que teve mais respondestes foi “Entre R$1.001,00 e R$2.000,00” com 23 respondentes.

Apenas 33 respondentes recebem auxílios básicos como transporte e alimentação, tendo em vista que entre eles há estagiários e prestadores, é possível afirmar que vários profissionais de carteira assinada não recebem benefícios básicos.

Pardos recebem mais que pretos

No nível operacional as mulheres respondentes da pesquisa recebem mais que os homens respondentes da pesquisa. No nível de gestão há o inverso.

Brancos e Negros (Parda + preta) recebem proporcionalmente médias similares em nível operacional. Há poucos respondentes brancos em cargos de chefia, o que impossibilita uma análise deste item.

Entre os Negros, os respondentes que se definem como pardos recebem valores superiores aos que se definem como pretos.

As mídias do zuckerberg são as favoritas dos respondentes

As mídias WhatsApp, Instagram e Facebook são as favoritas pelos comunicólogos respondetes da pesquisa com ACESSO DIÁRIO por 98%, 91% e 88% respectivamente.

As mídias WhatsApp, Instagram e Facebook são as favoritas dos comunicólogos respondentes da pesquisa com ACESSO DIÁRIO de 98%, 91% e 88%, respectivamente.

O Twitter não morreu. A mídia conta com acesso diário de mais da metade dos respondentes

Um alerta para o alto número de comunicólogos que NUNCA acessaram mídias importantes para área como Tumblr (57%) e Pinterest (22%).

Referências ligadas ao digital aparecem em destaque em todas as categorias

63 blogs e sites foram citados na pesquisa com destaque para os sites de publicidade B9.com e meioemensagem.com.

Entre os 44 podcasts citados os favoritos são o BrainsCast e Mamilos do Grupo B9.

93 profissionais foram citados como referência em comunicação, sendo os 03 mais votados os paraenses Petterson Farias, José Calasanz e Artur Araújo.

O Livro Marketing 4.0: Do tradicional ao digital dos autores Philip Kotler, Hermawan Kartajaya, Iwan Setiawan foi o mais citado. Ao todos foram citados 68 livros.

43 marcas paraenses foram citadas na pesquisa com destaque para o supermercado Líder e Colégio Equipe.

Deixe um comentário