fbpx

Social ADS – buyers personas x segmentação de anúncios

Você passa dias, às vezes semanas, para montar aquela Buyer persona perfeita, compreende a necessidade do público e monta um conteúdo específico para a persona, até consegue uma verba para impulsionar, mas na hora de configurar a campanha no gerenciador de anúncios cria um Frankenstein e dispara o conteúdo para o público errado, mesmo sabendo exatamente com quem deves conversar.

Essa narrativa é muito comum e pode ser resolvida com conceitos básicos de Operações entre conjuntos, por isso neste post usarei um exemplo de união de conjuntos x Interseção de conjuntos.

Vamos ao exemplo prático:

Uma pizzaria com temática de futebol tem entre suas buyers personas uma torcedora mulher. Essa persona é apaixonada por futebol e acompanha os principais campeonatos nacionais e internacionais. É feminista e luta para que as mulheres possam ter o mesmo lugar que os homen no futebol , tanto como torcedoras quanto como jogadoras. Ela é apaixonada por pizza, não fica uma semana sequer sem consumir pizza, inclusive sempre marca encontros com amigos em pizzarias.

As ações específicas com essa persona sempre geram bons resultados com a marca, então aproveitando a proximidade do próximo jogo do Paysandu a pizzaria resolveu realizar a transmissão do jogo com uma promoção das pizzas mista e calabresa. Na hora de impulsionar a postagem de divulgação o social media tem duas opções:

Ter a possibilidade de colocar vários interesses e comportamentos não significa que devamos colocar, pois o excesso de termos em alguns casos prejudica, por isso não precisamos colocar a buyer persona inteira. Precisamos entender que a buyer persona é usada para entender o nosso público, por meio dela que iremos elaborar ações e conteúdos, já a segmentação de público é um recorte da buyer persona focada em uma campanha específica.

Se você escolher a opção 01, o seu anúncio irá impactar todas as pessoas abaixo, inclusive torcedoras do Clube do Remo ou mulheres que não gostam de futebol, além de ser um desperdício de dinheiro ainda corre riscos de gerar crises desnecessárias.

A opção 02 é simples e assertiva, com ela apenas a Luiza e similares irão receber o anúncio.

Por enquanto eu estava abordando apenas a ideia de Interseção, mas em alguns casos também podemos trabalhar com a exclusão. Para essa campanha, por exemplo, poderíamos excluir as veganas e garantir a impressão do anúncio apenas para as mulheres com as características da campanha, em uma outra oportunidade a pizzaria faz uma ação para torcedoras do remo ou veganas.

Recapitulando, em uma campanha de social ads:

1- Não coloque todos os interesses possíveis, apenas os necessários para a CAMPANHA ATUAL
2 – Use e abuse de interseção e exclusão para deixar a campanha mais assertiva.

Deixe um comentário